Ceará tem 2º menor participação de mulheres no efetivo da PM, diz IBGE

26/08/2015 11:52

Levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (26) pelo instituto.
RN é o estado com menor percentual.

26/08/2015 10h58 - Atualizado em 26/08/2015 11h09

Ceará tem 2º menor participação de mulheres no efetivo da PM, diz IBGE

Levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (26) pelo instituto.
RN é o estado com menor percentual.
 

 
 
  •  
Soldada Ingrid Karen  (Foto: Arquivo Pessoal)Soldada Karen Ingrid, da Polícia Ambiental: "Sempre fui muito respeitada''. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em 2014, o Ceará ocupava a vice-liderança entre os estados com menor percentual de mulheres na Polícia Militar, atrás apenas do Rio Grande do Norte. Com efetivo de 15.926 PM, são 15.440 homens e apenas 486 mulheres ou 3,05% do total. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na pesquisa chamada “O Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros 2014”.

De acordo com a pesquisa, no Rio Grande do Norte são 8.926 PMs, dos quais 8.717 homens e apenas 209 mulheres, o que representa 2,34% do total do efetivo. A coleta das informações foi realizada entre julho de 2014 e março de 2015, por meio de entrevista presencial.

saiba mais
  • Na Polícia Militar, há apenas quatro meses, a soldado Karen Ingrid de Sousa dos Reis, de 21 anos, atua na Polícia Ambiental do Ceará. “Acho que se houvesse uma maior participação feminina, a PM atuaria com um outro olhar, pois a mulher é mais detalhista, mais organizada”, acredita.

Ingrid conta que nunca foi discriminada na corporação. “Sempre fui muito respeitada como profissional e nunca senti nenhuma discriminação por parte dos meus companheiros homens. É claro que em uma abordagem onde há a necessidade de bater de frente com um homem, eles tomam a iniciativa, até porque eles usam equipamentos mais pesados que os meus”.

Por outro lado, Ingrid acredita que ainda existe um certo preconceito da população quanto a atuação das policiais do sexo feminino. “Muita gente ainda duvida da nossa capacidade de atuação, como se nós não fôssemos capazes de realizar as ações que os homens realizam. É claro que temos certas limitações, por causa diferença na estrutura física, mas nós somos tão capazes quanto eles”.

Mais mulheres
A pesquisa do IBGE mostra, ainda, que na outra ponta, os estados do Amapá, Roraima e Bahia têm percentual de mulheres nas corporações superior à média do Brasil. Enquanto que em nível nacional, as mulheres representam 9,83% do total de homens, no Amapá o percentual chega a 20, 37%. Em Roraima e Bahia, o percentual de mulheres na Polícia Militar é um pouco menor: 14,55% e 13,93%, respectivamente.

FONTE:https://glo.bo/1JUtF7m

 

Voltar