Pagamento do 13º salário deve injetar R$ 4,2 bilhões na economia cearense

12/11/2015 12:58

Segundo Dieese, três milhões de cearenses recebem o 13º.
Rendimento adicional é, em média, de R$ 1.924,00.

primeira parcela do 13º salário começou a ser paga pelas empresas de Araxá MG (Foto: Reprodução/TV Integração)

13º salário representa 3,5% do PIB do CearáO pagamento do 13º salário deve injetar cerca de R$ 4,2 bilhões na economia cearense até o final de 2015, aproximadamente 2,46% do total do Brasil e 15,46% da região Nordeste. O montante representa em torno de 3,5% do PIB estadual. O contingente de pessoas no estado que receberá o 13º foi estimado em três milhões, o correspondente a 3,588% do total que terá acesso ao benefício no Brasil. Em relação à região Nordeste, esse percentual é de 16,59%. Os dados são do estudo divulgado nesta quarta-feira (11), pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

De acordo com o cálculo, os empregados do mercado formal, celetistas ou estatutários, representam 17,14%, enquanto pensionistas e aposentados do INSS equivalem a 16,073%. O emprego doméstico com carteira assinada participa com 15,31% dentro da região. Em relação aos valores que cada segmento receberá, nota-se a seguinte distribuição: os empregados formalizados ficam com 52,4 (R$ 2.857.567.093) e os beneficiários do INSS, com 47,66% (R$ 1.412.829.140).


Dos cerca de 84,4 milhões de brasileiros que devem ser beneficiados pelo pagamento do 13º salário, aproximadamente 33,6 milhões, ou 38,6% do total, são aposentados ou pensionistas da Previdência Social. Os empregados formais (50,8 milhões de pessoas) correspondem a 60,2% do total. O rendimento adicional é, em média, de R$ 1.924,00.O cálculo do Dieese é baseado em dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Também foram consideradas informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente a 2012, e informações do Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) e da Secretaria Nacional do Tesouro (STN).

fonte(glo.bo/1OF8YhF)

 

Voltar